Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Tempor?o diz que n?o h? risco de colapso na sa?de por causa do fim da CPMF



14/12/2007
O ministro da Sa?de, Jos? Gomes Tempor?o, afirmou nesta quinta-feira (13), em entrevista ao programa A Voz do Brasil, que n?o h? risco de colapso no sistema de sa?de p?blica por causa da perda dos recursos da Contribui??o Provis?ria sobre Contribui??o Financeira (CPMF).



"N?o h? nenhum risco de colapso, nenhum risco de que as pessoas fiquem sem atendimento do dia para a noite", afirmou na entrevista. Em agosto, ele havia apontado "risco grav?ssimo de um colapso total no campo da sa?de" se a cobran?a n?o fosse prorrogada.



O ministro admitiu que todos os recursos do Programa de Acelera??o do Crescimento (PAC) para a sa?de, cerca de R$ 24 bilh?es, est?o comprometidos. Segundo Tempor?o, esses recursos seriam empregados na expans?o de servi?os, em medicamentos, na incorpora??o de novas vacinas, na expans?o do Servi?o de Atendimento M?dico de Urg?ncia (Samu) para todo o Brasil, na conclus?o de novos hospitais e policl?nicas, em programas de sa?de do idoso, entre outros projetos. Jos? Gomes Tempor?o disse ainda que a meta de aumentar em 50% o n?mero de transplantes realizados no sistema p?blico de sa?de tamb?m est? comprometida, porque estava ligada ao recebimento de recursos do PAC.



?Todas essas propostas est?o completamente prejudicadas por essa decis?o que lamentavelmente foi tomada pelo Senado e que atinge justamente a popula??o que mais precisa do sistema de sa?de p?blica, os mais pobres?.



Ele lembrou, no entanto, que os recursos para o atendimento b?sico da popula??o s?o garantidos pela Constitui??o Federal, e disse que vai agir junto com o presidente Luiz In?cio Lula da Silva para minimizar esse impacto.



Segundo Tempor?o, a carta enviada pelo presidente Lula ao Senado, na qual se comprometia a transferir todos os recursos da CPMF para a sa?de, resolveria o problema de subfinanciamento que o setor sofre.



Para o ministro, foi ?um gesto de grandeza? do presidente Lula enviar a carta ao Senado. ?A sa?de p?blica brasileira est? de luto hoje?, concluiu.







Fonte : Ag?ncia Brasil - 14/12/2007



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 547 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)