Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

A Humanização na Saúde Pública



26/09/2005
A Humanização na Saúde Pública

Segundo o dicionário Aurélio Buarque, desumano é algo bárbaro ou incompatível com a civilização. Mediante tal conceituação, entende-se muito bem, porque a saúde pública e todos que a constroem, em especial os que lidam diretamente com o doente, estarem sendo alvo e motivo de uma grande campanha em nível nacional, chamada: ``Humanização na Saúde``.
Reconhecemos e sabemos, o quanto é sofrido para qualquer pessoa, procurar um atendimento para um ente querido em um hospital público ou posto de saúde, e ser recebida por pessoas mal humoradas ou estúpidas ou muitas vezes, com ares de cansaço ou sonolência; certamente é algo inesquecível pelo resto da vida, e que muitas vezes força a muitos, a auto-medicação ou a contratação, por vezes sem poder, de um plano privado de saúde.
Como médico e pessoa chegada a analisar e tentar entender as situações que se me apresentam; ao longo desses vinte anos, todos dedicados à saúde pública; não lembro, jamais ter visto tanto abandono e descaso com o ser humano, enfim, com a vida. Todos acompanhamos com um misto de tristeza e indignação, as transformações sofridas nesse continente chamado ´´saúde pública``, transformações essas que têm como grande fomentadora, a postura neoliberal tão em moda, assumida por parte de nossos gestores e governantes; de não darem valor ao que não lhes tragam rendas ou proteja seus pleitos ou propriedades, e como ´´doente de SUS´´, obviamente não se encaixa nesse conceito, resta-nos a humilhante realidade; é o nosso dia a dia. Só que esse desprestígio que atingiu toda numerosa e crescente clientela do SUS, por tabela, atingiu também a nós servidores da saúde pública, e obviamente essa situação, está alterando profundamente os atos e o comportamento de todos que ´´lidamos com saúde``, e em especial, dos protagonistas principais, que são: médico e paciente. Recordo-me, que até o final da década de oitenta, tínhamos uma boa saúde publica: é bem verdade, que a população era menor, mas também tínhamos um número reduzido de hospitais; no entanto, não víamos todo esse descaso a que é submetida a população em nossos dias, e como prova de tudo que digo, tenho um único argumento, o reduzidíssimo número de planos de saúde existente naquela época; já hoje, até médico se vê obrigado a ter plano de saúde, pois teme um dia necessitar de um atendimento de urgência, e mesmo conhecendo toda a equipe de plantão, perecer; à falta de recursos diagnósticos e ou terapêuticos. Mediante tudo que foi dito, quem ´´porá a carapuça`` da desumanização na saúde? Será o servidor da saúde? Será o governo? Talvez seja o servidor que em sua ânsia de ``faturar``, viva correndo de um local para outro esquecendo seus compromissos. Será que nós médicos achamos bacana e bonito dizer: tenho três empregos (que não equivalem a um só de qualquer nível superior das Séc. de Finanças, Justiça ou Segurança) por opção, ou, acho bom viver cansado e correndo e não ter tempo para me reciclar, escutar o paciente ou parar para estudar? Será que um médico ou qualquer outro servidor da saúde, não mereça pelo que representam para sociedade, ter um salário e aposentadoria dignos? Será assim seu mister tão insignificante ante o que faz um coletor de impostos, promotor de justiça ou delegado de policia? Ou será que os que os gestores pelo fato de se acharem que jamais usarão o serviço público de saúde, não dão valor à nossa ação ou a quem a recebe e não lembram da gente: se temos família, se achamos bom pagar luz e telefone em dia, se precisamos de transporte digno para nossa locomoção, já que cobrimos áreas distantes etc. Cremos, que antes de tudo, qualquer cobrança é no mínimo hipócrita e sádica, vejam que são mais de 10 anos sem nem sequer a reposição da majoração dos impostos e serviços essenciais. Não queiram manter a ´´política do faz de conta e da maquiagem`` eternamente, se querem cobrar melhoras em saúde, estimulem as fonte



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 4347 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)