Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Instituto dos EUA vai investir US$ 7,5 milh?es em projeto da Fiocruz



06/10/2004
Recife ? O projeto de melhoria da qualidade das vacinas contra febre amarela, raiva e hepatite A, desenvolvido no Centro de Pesquisa Aggeu Magalh?es, unidade da Funda??o Oswaldo Cruz (Fiocruz), vai receber investimentos de US$ 7,5 milh?es - o equivalente a R$ 21 milh?es - do Instituto Nacional de Sa?de dos Estados Unidos.



Os recursos ser?o destinados ? compra de equipamentos para a execu??o automatizada de m?todos de diagn?stico. O trabalho ser? implementado em parceria com a Universidade Johns Hopkins, em Baltimore (EUA), e com o Instituto de Informa??o e Pesquisa de Cingapura.



De acordo com o coordenador do projeto, Ernesto Marques J?nior, ? preciso aprimorar as vacinas por causa dos efeitos colaterais que elas costumam provocar nas pessoas imunizadas, como febre, dor-de-cabe?a, encefalite e fraqueza. As vacinas s?o produzidas com v?rus vivos ou enfraquecidos. Segundo Marques, a f?rmula de imuniza??o da febre amarela, por exemplo, n?o ? alterada desde o in?cio do s?culo XX. ?O m?todo de produ??o foi modificado, mas a ess?ncia da vacina, n?o?, ressaltou.



Marques observa que as vacinas contra a raiva e a hepatite A, lan?adas no mercado h? cerca de 20 anos, t?m o mesmo problema. De acordo com o coordenador, a id?ia ? utilizar t?cnicas avan?adas de bioinform?tica, imunologia e biologia molecular para armazenar apenas por??es de defesa do v?rus, ao inv?s de usar toda a composi??o dele. ?Pretendemos redesenhar a vacina por meio de v?rios mecanismos para que ela possa ser eficaz sem causar efeitos colaterais?, disse.



Os pesquisadores tamb?m ir?o estudar ant?dotos para o hantav?rus e o arenav?rus, ambos transmitidos por ratos. Embora ainda n?o tenham sido identificados casos dessas doen?as em Pernambuco, h? registros em S?o Paulo, Maranh?o, Esp?rito Santo e Minas Gerais. A hantavirose causa insufici?ncia respirat?ria aguda e choque circulat?rio e a arenavirose provoca febre hemorr?gica.



?Uma das raz?es que contribuiu para viabilizar o projeto no Centro de Pesquisa foi a presen?a de um laborat?rio de n?vel de seguran?a NP3, inaugurado recentemente, que ? um centro de refer?ncia para monitoramento de hantavirose na regi?o?, comentou o pesquisador.



Esse ? o segundo projeto financiado com recursos do instituto norte-americano. O primeiro est? desenvolvendo pesquisas com a vacina contra a dengue.



Fonte : Ag?ncia Brasil



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 530 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)