Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Frente Parlamentar da Saúde pede votação da EC 29



30/10/2008
trBRASÍLIA – Base aliada e oposição começaram a trabalhar, esta semana, nas negociações para levar a regulamentação da Emenda Constitucional 29 de volta à pauta do Plenário da Câmara dos Deputados. A bancada da saúde tem reclamado da demora da Casa em votar a medida, mesmo que esteja atrelada a ela a criação de um novo imposto para o setor.

Depois de sair do Senado, em abril, com votos favoráveis, o projeto de regulamentação da EC 29 foi modificado na Câmara, incluindo, ainda, a criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS), que substituiria a extinta CPMF. Nesse quesito, a Frente Parlamentar de Saúde se dividiu entre base aliada e oposição e a proposta perdeu força no Plenário. Falta um último destaque para ser votado, que pode manter ou derrubar a criação da CSS.

O PSDB não defende a aprovação de um novo imposto. Pelo contrário, afirma que a arrecadação, mesmo sem a CPMF, foi superior às expectativas, logo, não se justificaria a imposição de novo tributo, principalmente neste período de crise.

O PMDB, por sua vez, por ser base aliada, segue a diretriz do governo e quer, a todo custo, aprovar a CSS. Além disso, segundo o deputado Darcísio Perondi, o governo prometeu dar um crédito extraordinário de R$ 6 bilhões para a saúde. Para tanto, contudo, o governo quer, primeiro, garantir a aprovação da nova CPMF.

Tanto o presidente da Frente Parlamentar de Saúde, o tucano Rafael Guerra, quanto seu vice, o peemedebista Darcísio Perondi, apóiam o aumento dos recursos para o setor, mesmo com valores diferentes. O PMDB procurou os ministros da Fazenda e do Planejamento e pediu um crédito extraordinário de R$ 2,53 bilhões; enquanto Guerra cobrou do governo, em discurso na tribuna, uma dívida de R$ 4 bilhões. "Mesmo que sejam propostas diferentes, qualquer dinheiro que vier para a saúde, nós apoiamos", disse o presidente da Frente.

Os deputados também compartilham de um mesmo pleito: querem que a Câmara leve a regulamentação da Emenda 29 à votação e encerrem a questão em novembro. Se a CSS será mantida ou não, vai depender da articulação política e da presença dos deputados no Plenário no dia da votação.
Fonte : Informativo Fenam



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1347 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)